Agressões A Docentes e Não Docentes Serão Crime Público

O Governo vai reforçar o quadro jurídico em casos de agressões e ofensas contra forças e serviços de segurança, pessoal docente e não docente, guardas prisionais e profissionais de saúde.

O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo Ministro da Presidência, António Leitão Amaro, após a reunião do Conselho de Ministros que decidiu novas medidas para aumentar a proteção e segurança destes profissionais. 

O reforço da tutela criminal anunciado pelo Executivo passará por três eixos essenciais: 

  • Aumento da moldura penal contra os agressores destes profissionais públicos;
  • Isenção de custas judiciais para os ofendidos;
  • Classificação das agressões a estes profissionais como crime público, nos casos em que isso ainda não acontece.

“É necessário dar, também através do quadro criminal, um sinal de reforço da autoridade de profissionais públicos que são absolutamente decisivos ao serviço público”, sublinhou o Ministro da Presidência, reiterando que “é fundamental, é imprescindível” dar este passo –  que corre a par com a valorização das carreiras, atualmente objeto de um processo negocial que o Executivo lançou logo que assumiu funções.

O Governo vai agora iniciar um processo de consultas obrigatórias, após o que a proposta de lei será entregue na Assembleia da República.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prev
Horas Extraordinárias Para Professores de Informática 

Horas Extraordinárias Para Professores de Informática 

1

Next
Pré-avisos de Greve Às Provas de Aferição 2024 – Desde 7 de maio – S.TO.P

Pré-avisos de Greve Às Provas de Aferição 2024 – Desde 7 de maio – S.TO.P

Esta greve, a decorrer nas próximas semanas e meses, começa dia 7 de maio de

You May Also Like
Total
0
Share