Falta de professores pode gerar “pandemia na Educação”

“A situação muito grave” da falta de professores nas escolas pode tornar-se numa “pandemia na educação”, diz Filinto Lima.

À Renascença, o presidente da direção da Associação de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP) reage ao estudo do EDULOG – Fundação Belmiro de Azevedo, que indica que, todos os dias, faltam, em média, 11 mil professores nas escolas portuguesas e que há cinco mil turmas sem pelo menos um docente. De acordo com o mesmo estudo, a doença de longo prazo é o principal motivo para as faltas dos professores.

Filinto Lima sublinha que “os números não surpreendem”, sendo certo que “a profissão de professor é muito desgastante, exigente física e intelectualmente”, e “o burnout está no dia-a-dia dos docentes”.

“As substituições são cada vez mais difíceis porque os jovens não querem seguir a carreira docente, e por outro lado, para além das baixas médicas, estão a sair do sistema, bastantes professores que estão a jubilar”, justifica o responsável.

Filinto Lima lembra que não há apenas falta de professores de substituição. “É mais preocupante ainda aquelas turmas que estão sem professores desde o arranque do ano letivo… e não é pelo facto dos professores apresentarem baixa médica: é pelo facto de não existirem professores”, lamenta.

A solução, diz Filinto Lima, passa por “valorizar e dignificar a carreira docente”, pelo que apela ao “poder político que trate a Educação como uma prioridade” e que “resolva rapidamente o problema dos seis anos, seis meses e 23 dias”, tempo de serviço que os professores viram congelado.

Fonte: Falta de professores pode gerar “pandemia na Educação” – Renascença (sapo.pt)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prev
Todos os dias existem 5000 turmas em que falta pelo menos um professor

Todos os dias existem 5000 turmas em que falta pelo menos um professor

Todos os dias existem 5000 turmas em que falta pelo menos um professor (dn

Next
6 de Fevereiro é a Data Mais Provável para Publicação das Listas Provisórias de Transição aos QZP

6 de Fevereiro é a Data Mais Provável para Publicação das Listas Provisórias de Transição aos QZP

6 de Fevereiro é a Data Mais Provável para Publicação das

You May Also Like
Total
0
Share