Greve Nacional Ao Trabalho Docente No Período Probatório

Partilhe...



GREVE NACIONAL a todo o trabalho docente envolvido no processo do período probatório (incluindo os professores acompanhantes e avaliadores) e/ou a todo o trabalho associado à redução da componente lectiva do horário de trabalho a que os docentes têm direito, nos termos do artigo 79.º do Estatuto da Carreira Docente.

Neste momento o Ministério da Educação pretende impor o Período Probatório a mais de dois mil professores. Isto implica que, neste processo, estarão envolvidos mais de dois mil acompanhantes e mais de dois mil avaliadores. Num contexto particular de falta severa de docentes e de milhares de docentes já exaustos, impor um injusto Período Probatório a milhares de docentes, com muitos anos de docência e sobrecarregando, no global deste processo, quase sete mil professores, configura-se uma irresponsável gestão de recursos humanos, por parte do Ministério da Educação: NÃO ACEITAMOS!

Relativamente ao trabalho associado à redução da componente lectiva do horário de trabalho a que os docentes têm direito – nos termos do artigo 79.º, do Estatuto da Carreira Docente-, é sabido que muitos Agrupamentos de Escolas têm usado este direito para, na prática, agravar a exaustão de muitos docentes, atribuindo-lhes cargos e/ou tarefas, nomeadamente, Delegados de Grupo e/ou Instalações, Coordenação de Projetos e atribuir Apoios a alunos, que, neste contexto, são, manifestamente, componente letiva: NÃO ACEITAMOS!

A partilhar: JUNTOS SOMOS + FORTES!

Pré-aviso de greve: https://drive.google.com/file/d/1BLD1ppCy5gCLzKpQY64xkHqtxDVlR0O1/view?usp=sharing

Partilhe...
André
André

Estudante de Humanidades do Ensino Secundário. Entusiasta pela área da Educação. Futuro Docente de História do 3.º Ciclo ao Secundário. Esteve em luta com os PE nas greves de 2022/23, tendo dado declarações para a CNN Portugal em Direto.

Artigos: 2220

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *