Programa de apoio ao arrendamento do IHRU, I.P – Atribuídos 11 apartamentos a 15 docentes

Programa de apoio ao arrendamento do IHRU, I.P – Atribuídos 11 apartamentos a 15 docentes

Estão disponíveis para consulta as listas de candidatos admitidos ao programa de apoio ao arrendamento do IHRU, I.P, no âmbito do Protocolo de cooperação institucional com a DGAE.

Lista de candidatos admitidos – Portimão.

Lista de candidatos admitidos – Lisboa.


1. Docentes com apartamentos no âmbito do Programa de Apoio ao Arrendamento

2. Lista publicada na página da Direção-Geral da Administração Escolar

3. Em breve será disponibilizado mais um prédio em Lisboa


Já se encontra publicada na página da Direção-Geral da Administração Escolar ( DGAE) a lista de docentes selecionados para o arrendamento de apartamentos em Lisboa e Portimão.

Os apartamentos agora atribuídos decorrem da assinatura do Protocolo de Cooperação Institucional entre a DGAE e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P, (IHRU), ao abrigo do Programa de Apoio ao Arrendamento.

Nesse âmbito e após a fase de candidaturas foram selecionados 15 docentes a quem foram atribuídos 11 apartamentos com as seguintes tipologias – T0, T1, T2 e T4. 

A lista de docentes pode ser consultada no seguinte endereço eletrónico: https://www.dgae.medu.pt/noticias/listas-de-candidatos-admitidos-ao-programa-de-apoio-ao-arrendamento-do-ihru-i-p

No concurso realizado registaram-se 388 candidatos (261 da contratação inicial e 127 por mobilidade interna), sendo que ao abrigo do regulamento das condições de elegibilidade e hierarquização dos docentes candidatos ao programa de apoio ao arrendamento do IHRU, i.p. não existiu qualquer exclusão, podendo aqui se consultar os critérios de admissão (vd. art.º 2.º).

Segue também a ligação para o decreto-lei sobre o Programa de Arrendamento Acessível: https://diariodarepublica.pt/dr/detalhe/decreto-lei/68-2019-122373682

O Ministério da Educação, através da DGAE, mantém contacto com todos os que, tendo ficado colocados nestes Quadros de Zona Pedagógica, apresentaram candidatura mas ficaram sem atribuição. 

Recorde-se que este protocolo, assinado em março, tem como objetivo ajudar à fixação de docentes e profissionais da saúde deslocados em territórios onde existem mais dificuldades de acesso à habitação. 

O Ministério da Educação continua empenhado em encontrar mais soluções habitacionais para os docentes deslocados no território nacional. 

Nesse sentido, muito em breve será disponibilizado mais um prédio de 4 andares em Lisboa, propriedade da Caixa de Previdência do Ministério da Educação.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prev
Falta de professores faz disparar procura por explicadores
Falta de professores faz disparar procura por explicadores

Falta de professores faz disparar procura por explicadores

Regresso às aulas com falta de professores faz disparar procura por explicadores

Next
Semana Europeia dos Professores: Greves e Iniciativas — A Organização (2 a 6 de outubro) 
Semana Europeia dos Professores: Greves e Iniciativas — A Organização (2 a 6 de outubro) 

Semana Europeia dos Professores: Greves e Iniciativas — A Organização (2 a 6 de outubro) 

FENPROF irá assinalar a Semana Europeia dos Professores com iniciativas próprias

You May Also Like
Total
0
Share