Fenprof vai fazer queixa ao Ministério Público por alegado abuso de serviços mínimos

 Fenprof vai fazer queixa ao Ministério Público por alegado abuso de serviços minimos – CNN Portugal (iol.pt)

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) anunciou esta quinta-feira que vai apresentar queixa no Ministério Público contra diretores escolares que “estão a querer impor serviços mínimos a reuniões sindicais”.

O anúncio foi feito pelo secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, no final da quarta ronda negocial com o Ministério da Educação no âmbito de um novo modelo de recrutamento e colocação de docentes.

Os serviços mínimos nas escolas começaram na quarta-feira, impostos à greve convocada pelo Sindicato de Todos os Profissionais de Educação (STOP) e, segundo Mário Nogueira, haverá “alguns diretores estão a querer impor serviços mínimos às reuniões sindicais”.

“Vamos fazer queixa ao Ministério Público”, afirmou o secretário-geral da Fenprof, dando como exemplo um caso ocorrido na Escola Afonso III, em Faro, acrescentando haver “outros exemplos de colegas chamados para fazer serviços mínimos”.

Nas regiões onde decorrem as greves distritais, que foram convocadas pela plataforma de nove sindicatos da qual faz parte a Fenprof, Mário Nogueira aconselha os docentes a pedir escusa caso sejam chamados para cumprir serviços mínimos, mas a “não desobedecer à ordem” caso sejam convocados. “Devem aceitar com protesto”, concluiu.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Article

ME espera acordo sobre os concursos dos professores

Next Article

Não há consenso sobre fim dos exames nacionais

Related Posts