Desistir de um sonho…

Uma realidade que a cada dia piora cada vez mais. 

Também tenho esse sonho do ensino, e espero cumpri-lo, mas se tiver que desistir algum dia, vou com um sonho cumprido e com a maior felicidade de todas, sabem porquê? “Preparei parte de uma geração para o futuro.”


 Instabilidade da carreira, burocracia em demasia, perda de autoridade e excesso de alunos por turma são alguns dos motivos, apontados pelos docentes ao DN, que os levaram a sair do ensino. Ricardo Cabral lecionou Informática de 2006 a 2014. Abandonou o ensino e não pretende regressar. “A principal razão da minha saída foi, no ano letivo 2013-2014 só ter conseguido colocação em fevereiro e muito distante da minha residência (mais de 350 km). Essa originou outra, que foi o baixo rendimento. Tive de arranjar alojamento no sítio onde dava aulas, e só o alojamento levava quase metade do meu rendimento. Com duas crianças pequenas, obviamente que vinha todos os fins de semana a casa, o que originava mais despesas em combustível, portagens, etc.”, recorda.

LER MAIS…

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prev
Quase 10 mil casos por dia em crianças e jovens após reabertura das escolas

Quase 10 mil casos por dia em crianças e jovens após reabertura das escolas

Quase dez mil casos por dia em crianças e jovens após reabertura das escolas

Next
EducAção – 1.ª Edição “A Educação nos programas eleitorais”

EducAção – 1.ª Edição “A Educação nos programas eleitorais”

 

You May Also Like
Total
0
Share